Informação para a Indústria de Construção Civil, Obras Públicas e setor mineiro

Construção: como a Internet das Coisas influencia o setor

11/05/2022

Até há pouco mais de vinte anos atrás, o uso da Internet era exclusivamente para computadores. Hoje milhares de dispositivos incorporam esta tecnologia tão necessária. Mas o que é realmente a Internet das Coisas (IoT)?

foto

A Internet das Coisas

Este termo refere-se a todos aqueles objetos ou dispositivos que estão conectados à Internet e que possuem algum tipo de inteligência. Esses objetos usam hardware especializado que permite a conectividade à Internet e programem eventos específicos em função das tarefas atribuídas remotamente.

Os dispositivos oferecem informações contínuas através de dados e atualmente oferecem uma nova dimensão a diversos setores, como o da construção.

A IoT pode ser aplicada nas diferentes etapas do processo de construção, seja um edifício ou uma obra de engenharia. Já na primeira fase de cálculo, planeamento e projeto de estruturas oferece grandes vantagens e as suas possibilidades são enormes para os trabalhos posteriores da obra. Também é muito útil durante a fase de transporte de materiais, na qual o seu uso consegue melhorar o funcionamento das máquinas utilizadas, a transferência de matérias-primas e também a gestão do stock disponível. Concluídas as obras, a Internet das Coisas pode ser utilizada nas tarefas de manutenção e gestão energética dos edifícios.

foto

1. Cálculo, planificação e projeto

Desde a primeira fase de planeamento, cálculo e projeto, a IoT pode ser uma grande ajuda para realizar as tarefas do projeto de forma integrada. Graças a alguns dispositivos, flexibiliza-se as alterações do modelo arquitetónico, previamente simulado em 3D.

2. A Obra

O uso de sensores conectados na construção pode fornecer informações atualizadas sobre as diferentes obras. Estes garantem a segurança dos edifícios através da identificação de peças defeituosas, evitando assim desastres após a conclusão das obras. A sua instalação no interior do betão é especialmente útil em monumentos e estruturas como pontes e túneis. A tecnologia IoT também permite que as condições ambientais sejam monitorizadas em todos os momentos, o que oferece uma grande vantagem quando se trata de poupar tempo e dinheiro em termos de proteção de materiais durante o período de construção e prevenção de danos.

3. Transporte de materiais e cimentado

O transporte dos materiais necessários para realizar uma determinada construção é outro dos componentes do setor que podem beneficiar da Internet das Coisas. O seguimento por GPS dos veículos que os transportam e a monitorização do seu estado, podem ser um bom exemplo. Isto representa uma mais-valia que ajuda a evitar atrasos por avarias, evitando assim paragens desnecessárias nas obras. Trabalham ao mesmo tempo porque ambos trabalham durante as obras.

4. Manutenção e gestão energética

Como consequência da ascensão da IoT no setor, a construção de edifícios inteligentes está a tornar-se cada vez mais comum. Estes edifícios hiperligados têm a capacidade, através da utilização de diferentes sistemas ou tecnologias, de adaptar o seu funcionamento às condições existentes em cada momento e permitir a monitorização do estado da construção e do meio envolvente (exemplos: nível de iluminação, temperatura, presença de pessoas, etc.), o que favorece uma gestão energética e de manutenção muito mais eficiente, bem como uma reabilitação mais eficaz dos edifícios. O novo desafio para a arquitetura é criar edifícios sustentáveis que sejam energeticamente eficientes e com capacidade de auto abastecimento.

Também não devemos esquecer que os sistemas inteligentes de gestão de edifícios se tornaram uma realidade muito presente em vários países. A construção inteligente tem benefícios infinitos e estes marcam o caminho a seguir nesta área e abrem as portas para grandes possibilidades ainda por explorar, para conseguir cidades sustentáveis, eficientes e amigas do ambiente que melhoram a vida dos milhões de pessoas que nelas vivem. A integração da IoT e das tecnologias de construção existentes apresentam-se, neste sentido, como um grande desafio para as cidades do século XXI.

A Internet das Coisas aplicada à construção tem como objetivo final as pessoas e beneficia todos os envolvidos no processo de construção. Os arquitetos e engenheiros viram o seu trabalho mais facilitado graças à conectividade entre as sedes das empresas e a própria obra. Os técnicos e trabalhadores da obra beneficiam de maior segurança e precisão no seu trabalho e o consumidor final usufrui, graças a tudo isto, de maior qualidade e eficiência energética dos edifícios e obras, sejam elas vias de transporte, no caso de estradas ou pontes, locais de trabalho ou na sua própria casa.

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

engeobras.pt

Engeobras - Informação para a Indústria de Construção Civil, Obras Públicas e setor mineiro

Estatuto Editorial