Soluções de Elevação, Unipessoal, Lda. (Soluções Geda)
Informação para a Indústria de Construção Civil, Obras Públicas e setor mineiro
Os queimadores Benninghoven permitem o uso seguro de fontes de energia renováveis e, portanto, com garantia de futuro

Benninghoven: Os combustíveis do futuro são neutros em CO2

01/08/2022

Em muitos mercados, a eliminação do carvão como combustível é iminente, e os sistemas a petróleo também estão cada vez mais sujeitos a regulamentações e restrições. Com as tecnologias da Benninghoven, os operadores podem posicionar-se para o futuro e proteger a localização da sua fábrica. Os múltiplos queimadores EVO JET, que podem utilizar combustíveis renováveis, como biomassa para líquido (BtL) e madeira pulverizada, contribuem para isso. Ambos têm um equilíbrio de CO2 neutro.

Combustível neutro em CO2 em vez de combustíveis fósseis

Os acordos sobre mudanças climáticas e regulamentações mais rígidas dos governos e autoridades de todo o mundo também apresentam à indústria de asfalto novos desafios para reduzir os gases de efeito estufa, como o CO2. Para as empresas que operam fábricas de mistura, é importante reduzir as emissões e, assim, ajudar a proteger os seus locais. Quando se trata de misturar asfalto de forma mais sustentável e limpa, até mesmo o uso de gás em vez de óleo ou carvão pulverizado já é uma contribuição importante: o gás natural ou o gás liquefeito já reduzem pela metade as emissões de CO2.

foto
Utilizar combustíveis renováveis ​​agora: os queimadores Evo Jet da Benninghoven também podem queimar biomassa liquefeita ou madeira pulverizada.

O balanço é ainda mais favorável para os combustíveis renováveis, como madeira pulverizada e biomassa liquefeita (BtL): há um balanço neutro em termos de emissões de CO2. Os combustíveis do futuro também são atrativos pela sua disponibilidade, como os combustíveis fósseis não são apenas finitos, mas cada vez mais difíceis de descartar. Por isso, é fundamental que as empresas operadoras estejam equipadas com a tecnologia certa para usar combustíveis alternativos e, portanto, também estejam preparadas para o futuro.

Os queimadores de madeira pulverizada têm um equilíbrio neutro de emissões de CO2

A madeira é uma matéria-prima renovável que pode ser gerida de forma sustentável, portanto, como combustível, tem um equilíbrio neutro nas emissões de CO2. Com o queimador de madeira pulverizada EVO JET, a Benninghoven torna possível o uso de madeira pulverizada como combustível em fábricas de mistura de asfalto, ampliando mais uma vez a gama da sua própria tecnologia de queimadores. Para os operadores, o queimador de madeira pulverizada é uma opção sustentável para preparar a sua fábrica para o futuro.

Os engenheiros de desenvolvimento da Benninghoven determinaram o tamanho de partícula ideal para madeira pulverizada, que é obtida principalmente a partir de resíduos de madeira. A curva de tamanho de partícula ideal do combustível é importante para a geometria da chama do queimador e, portanto, para a eficiência de aquecimento do minério branco ou reciclado. Vários clientes da Benninghoven já estão a utilizar de forma confiável o queimador de madeira pulverizada EVO JET.

Queimador BtL para uso de biomassa como alternativa sustentável

Um importante desenvolvimento no mercado de energia é o uso da conversão de biomassa liquefeita (BtL). A biomassa liquefeita pode ser produzida a partir de resíduos vegetais, como palha, madeira ou milho e colza. A Benninghoven também oferece uma solução inovadora para o uso de biomassa como combustível: o EVO JET BtL. Assim como a madeira pulverizada, a biomassa liquefeita também é considerada como tendo um balanço neutro nas emissões de CO2. Os queimadores BTL da Benninghoven, como todos os modelos EVO JET, também podem funcionar com outros combustíveis, como óleo, carvão pulverizado e gás. Isto significa que os novos queimadores de Benninghoven oferecem aos operadores a opção de continuar a utilizar os combustíveis fósseis hoje, mas também podendo mudar para combustíveis renováveis num futuro muito próximo – um investimento à prova de futuro.

foto
"Estamos sempre um passo à frente e desenvolvemos soluções para o amanhã. Além dos combustíveis do futuro, como madeira pulverizada e biomassa liquefeita, isto também implica uma economia direta de energia”, afirma Steven Mac Nelly, Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Benninghoven.

Benninghoven desenvolve tecnologias de emissão zero

Desde o início, a Benninghoven manteve os desafios de médio e longo prazo da indústria de asfalto em mente e concentrou-se no desenvolvimento de soluções adequadas. “Nesse contexto, uma questão se destaca: o hidrogénio, que queima com zero emissões, é o combustível do futuro? No caso dos combustíveis, além da disponibilidade, a principal questão é a economia direta de energia. No curto prazo, além do gás, oferecemos soluções com o queimador de madeira pulverizada e o queimador BtL que já reduzem significativamente as emissões de CO2, entre outros”, explica Steven Mac Nelly, Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Benninghoven.

A Benninghoven segue um processo claramente definido para desenvolvimentos novos ou subsequentes. Isso também se aplica à tecnologia de queimadores, que é uma das principais competências da empresa. A equipa de desenvolvimento tem acesso a infraestrutura de última geração, desde programas de simulação modernos até bancadas de teste de queimadores.

O desenvolvimento de combustíveis sustentáveis ??é um componente essencial com o qual o especialista em fábricas asfálticas oferece soluções para uma produção de asfalto sustentável, limpa e eficiente. Isso também inclui os sistemas REVOC da Benninghoven e as tecnologias de gerador de gás quente, que permitem altas taxas de reciclagem com baixas emissões.

STET

Subscrever gratuitamente a Newsletter semanal - Ver exemplo

Password

Marcar todos

Autorizo o envio de newsletters e informações de interempresas.net

Autorizo o envio de comunicações de terceiros via interempresas.net

Li e aceito as condições do Aviso legal e da Política de Proteção de Dados

engeobras.pt

Engeobras - Informação para a Indústria de Construção Civil, Obras Públicas e setor mineiro

Estatuto Editorial